sexta-feira, 31 de março de 2017

Afonso Bezerra se mostra mais valente contra o presidio

                                              


Moradores de Afonso Bezerra, na região Central do Rio Grande do Norte, voltaram a protestar, na manhã desta sexta-feira (31), contra a construção de dois presídios no município. Os manifestantes bloquearam um trecho da rodovia RN-118, no limite entre o município e Ipanguaçu, e
queimaram pneus, segundo a Polícia Militar.

O governo do estado declarou que a escolha do município se baseou em estudos técnicos feitos pela comissão do Plano Diretor do Sistema Penitenciário. A possibilidade de concluir a obra com rapidez, a distância “mediana” em relação aos grandes centros e a infraestrutura disponível foram apontadas como motivos.

A Secretaria de Justiça e Cidadania do Rio Grande do Norte (Sejuc) informou que a construção contará com recursos do Ministério da Justiça, que vai liberar R$ 31,9 milhões para as obras. Cada uma das unidades terá capacidade para 603 detentos.


Segundo o general Araújo Lima, o governo pretende criar 3.900 vagas no sistema prisional do estado em cinco anos, mil delas até abril de 2018. A comissão para elaborar o Plano Diretor do Sistema Penitenciário foi criada em fevereiro, depois da matança em Alcaçuz. O projeto deve ficar pronto em abril.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados