quinta-feira, 27 de abril de 2017

GUAMARÉ - RN: EXPECTATIVA QUANTO A DECISÃO DE GUAMARÉ

Imagem relacionadaA grande expectativa política na cidade Guamaré é a mudança de posição do relator  MINISTRO HERMAN BENJAMIN em relação a sua decisão monocrática desfavorável ao prefeito Hélio, a 1ª esperança já se foi, era que a liminar poderia durar até 4 anos e o recurso não iria chegar ao pleno do  TSE,  mas já está para entrar em pauta a qualquer momento, 2ª era que o Ministro relator   poderia mudar de decisão, mas, o que tem acontecido nesses dias no plenário do TSE não tem mais dúvida de que o voto do relator tem muito peso, e além do mais tem sido uma normalidade a corte acompanhar o relator sem divergência, um dos caso a ser observado  foi o caso da cidade de ARARÍ-MA quando um caso parecido nas decisões, mas no sentido inverso, oposto do da cidade de Guamaré-RN o mesmo ministro relator MINISTRO HERMAN BENJAMIN negou
provimento mostrando que sabe diferenciar o que é ter o 2º mandato, no caso de Arari, nem precisou o prefeito se afastar, porque teve a sua candidatura registrada tanto na primeira como na segunda instancia. Vendo os caminhos que tem sido trilhado, a segurança que o Ministro relator tem no Art. 14º dar a entender que as chances dos ministros da corte do TSE divergir do ministro relator, do procurador geral, do TER-RN, da comarca local é mínima, para não dizer “0” esperamos e veremos o final, mas a verdade é que já tem muitos aí apertadinhos e fazendo prece para esse dia não chegar logo, porque sendo julgado vai seguir o mesmo modelo das decisões atualmente acontecida  em plenário, o Relator apresenta o seu voto, o presidente pergunta aos demais há divergências? E todos acenam com a cabeça, não, e assim permanece o voto do relator.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados