segunda-feira, 24 de abril de 2017

Guamaré-RN: A derrocada política administrativa do prefeito Hélio.

 
A justiça pode demorar ,mas em certos caso não falha. O prefeito Hélio teve uma atitude de ditador quando quis permanecer no poder além do permitido pela lei. Uma democracia moderna exige a oxigenação dos quadros políticos, principalmente no Brasil onde o sistema político faliu e entrou em colapso; E, em uma cidade como Guamaré, carente de bons líderes políticos, não poderia ser diferente.
   A administração do prefeito Hélio vai de encontro á todos os ensinamentos do que é pregado em uma faculdade de administração pública, cujas
consequências são danosas para á geração futura, afora o desperdício do dinheiro público ,cujos recursos são mal aplicados e, que talvez em alguns casos, não resistam á uma auditoria rígida por parte do ministério público federal. O político Hélio perdeu a chance de mostrar que realmente trabalhava em prol do seu município, pois durante esses 8 anos á frente da prefeitura, administrando verbas acima de 1 bilhão de reais e, o máximo que conseguiu fazer foi a construção de uma ETE. Além do mais,faltou-lhe o espírito de um grande estadista ,quando resolveu candidatar-se novamente,cujas consequências são danosas para os bolsos dos contribuintes,pois haverá custos com novas eleições,isto sem falar que, toda mudança de gestão trará prejuízos enormes para á população, principalmente porque haverá mudanças administrativas e de diretrizes por parte do novo gestor,e com isso,lá se foram 4 meses e o ano fica comprometido.
      A população terá nova chance de eleger um novo prefeito, lembrando que a população é responsável pelo desenvolvimento de sua cidade, e, se continuarem com o mesmo pensamento onde o polo industrial e a prefeitura são os únicos meios de sobrevivência de cada um, certamente nenhum prefeito dará novos rumos para esta cidade. O político eleito não tem a obrigação de ser o paizão e a mãezona de cada cidadão,afinal ele deve focar na apresentação e aprovação de bons projetos.
     Com todo respeito ao cidadão Hélio Willamy, teço minhas críticas tão somente a ineficácia de sua gestão puramente fisiológica e paternalista, cujo modelo cria cada vez mais ervas daninhas e incentiva á preguiça ,porque não gera empregos e renda fora do âmbito do poder municipal e,os  números demonstram isso. O TSE irá cassa-lo e nova eleição abrirá espaço para que os eleitores possam refletir melhor sobre o destino de seu município.
       A maior oposição à gestão do prefeito Hélio foi ele mesmo,pois foram as suas ações como prefeito que estão levando a  sua derrocada política.
      O prefeito Hélio para que ainda não percebeu que as receitas do município tendem a diminuir  cada vez mais, e que é preciso cortar custos, procurando enxugar á máquina pública para que sobre recursos para fazer investimentos no município, porém,a busca incessante pelo poder está levando  a estagnação política e social do município.
     O modo pelo qual o prefeito administra este município está fazendo com que esta cidade volte a ser uma colônia de pescadores. e o  que esta cidade precisa é de crescimento sustentável, e não de uma divisão de classes que causa desigualdades sociais,haja vista ,que a mentalidade de uma grande parcela da sociedade é torcer para á vitória de seu partido como estivessem torcendo pelo seu time de futebol, onde a passionalidade  sobrepõe-se  á razão,cujo único objetivo é abocanhar o poder na prefeitura visando tão somente um emprego público, e isto resulta em um ciclo vicioso que causa desagregações na sociedade, fazendo com que o município não desenvolva-se. De um lado fica  os políticos, que não apresentam projetos ,e do outro lado  uma  parcela significativa da população fica refém de suas escolhas por vontade própria, enquanto a outra parte da população fica chupando o dedo, aguardado tão somente a próxima eleição para tentarem retomar o poder.
       Não precisa ser um expert no assunto para saber que a aprovação de projetos sustentáveis é uma condição sine qua non para que uma sociedade desenvolva-se, e ,diante dos números oficiais fica demonstrado que os recursos públicos na ordem de mais de 1.4 bilhões de reais que entraram nos cofres deste município nos últimos 9 anos transformaram -se em pó, devido à má aplicação dos recursos pelo atual prefeito de Guamaré, que demonstrou ser um gestor público ultrapassado ,fazendo com que esta cidade não avançasse no tempo penalizando a geração futura..
       Faltou coragem, perspicácia e empreendedorismo administrativo por parte do prefeito Hélio, que ficou inebriado pelo poder ,e isto, causará sua derrocada política ,além de impedir o desenvolvimento desta cidade ,cujo cidadãos ficarão impedidos de ter uma melhor qualidade de vida, porque recursos é o que não faltaram. Vale salientar que, o prefeito atual manter-se muito tempo no poder devido a uma grande parcela da sociedade que avalizaram sua administração, e hoje sofrem as consequências de suas escolhas,e, toda sociedade que acomoda-se faz com que tenham os políticos que merecem ter.
       É preciso que tenhamos a plena consciência política e social do que é viver em uma sociedade ,e qual é o papel que devemos ter para que possamos ajuda-la no desenvolvimento de nosso meio, senão o tempo passa e o futuro não chegará até nós.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados