quinta-feira, 20 de abril de 2017

TESTADO, APROVADO E RECOMENDADO - É O FIM DEFINITIVO DAS BARATAS E FORMIGAS EM SUA CASA!

Barata é um bichinho que causa muita repulsa.
E não é para menos, pois ela é fonte de transmissão de várias doenças.
A receita que vamos ensinar agora foi dada por uma leitora.
E ela garante que a receita funciona mesmo.
Trata-se de um desinfetante caseiro e natural que, além
de perfumar e combater germes e bactérias, extermina as baratas.
Segunda a leitora que nos deu a receita, o resultado é imediato e elas somem na hora.
Mas o primeiro passo para ficar livre das baratas é manter a limpeza do ambiente.
Os alimentos não devem ficar expostos, pois baratas são atraídas por comida.
Precisamos manter a casa sempre limpa: tampar os ralos com protetores, cuidar para que os canos não fiquem rachados ou quebrados e limpar todo resto de comida.
Bastam esses cuidados para evitar ou diminuir a presença de baratas em nossa casa.
Mas, se mesmo com esses cuidados elas teimarem em aparecer, aí entra em cena o nosso desinfetante exterminador de baratas.
E o melhor desse desinfetante é ser natural e nem um pouco agressivo.
A nossa leitora, inclusive, tem cachorro e ele não teve nenhum problema com o cheiro.
E como é a receita do desinfetante exterminador de baratas?
INGREDIENTES
Óleo essencial de eucalipto (vende-se em lojas de produtos naturais)
Óleo essencial de alecrim (vende-se em lojas de produtos naturais)
1 folha de louro
Meio litro de álcool de cereais
1 litro e meio de água
1 garrafa PET vazia e limpa de 2 litros
MODO DE PREPARO
Coloque algumas gotas de óleo essencial de alecrim e de óleo essencial de eucalipto mais uma folha de louro em meio litro de álcool de cereais.
Ponha a mistura numa garrafa PET de 2 litros.
Depois, complete a garrafa com água e agite bem.
E está pronto o desinfetante matador de baratas.
Use-o em todos os ralos.
Em pouco tempo, as baratas vão sumir de vez.
Este inseticida caseiro também é ótimo para eliminar formigas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados