quinta-feira, 1 de junho de 2017

Durante assalto em farmácia em Goiás, menor não esperava que tivesse policiais à paisana, e é morto


Um adolescente de 17 anos morreu, nessa quarta-feira (31 de maio), enquanto assaltava uma farmácia em Itumbiara, na região sul de Goiás. Uma câmera de segurança do local registrou o momento em que o menor é baleado por policiais militares à paisana que estavam dentro do estabelecimento. As imagens mostram o momento em que o menor cai no chão após ser baleado. (veja vídeo acima).

O tenente-coronel Ricardo Mendes, assessor de comunicação da Polícia Militar, informou por telefone ao G1 que a arma só caiu no chão, depois que o assaltante foi baleado. “A arma só caiu depois que ele foi baleado. Ele tinha um vasto histórico de crimes contra a sociedade”, afirmou.
Segundo a PM, um segundo suspeito, que o acompanhava do lado de fora, fugiu do local e abandonou a moto em frente ao comércio. Conforme a corporação, ele já foi identificado, mas ainda não foi localizado.
O crime aconteceu por volta das 21h em uma farmácia na Avenida Afonso Pena, no Setor Rodoviário. As imagens mostram o assaltante entrar no local usando um capacete.
Enquanto vários clientes aguardam na fila, ele aponta arma para uma mulher que está no caixa.
Por outro ângulo, é possível perceber que um dos policiais nota a ação e atira contra o adolescente, que deixa a arma cair e, em sequida, cai baleado.
Segundo a PM, uma unidade do Serviço Móvel de Atendimento de Urgência (Samu) foi até o local, mas o adolescente já estava morto. Conforme a polícia, ele já tinha várias passagens por diferentes atos infracionais.
Em nota ao G1, a assessoria de comunicação da Polícia Militar informou que os quatro policiais militares envolvidos no caso se apresentaram à delegacia, “com suas respectivas armas de fogo, as quais ficaram a disposição da autoridade competente”.
De acordo com a Polícia Civil, o caso será investigado pelo 2º Distrito Policial de Itumbiara, e ainda não se sabe quantos policiais atiraram contra o menor.
G1
blogdobg

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados