quarta-feira, 14 de junho de 2017

QUEM ESTA POR TRÁS DESTA BADERNEIRA


Estou vendo nas redes sociais uma CAMPANHA ORQUESTRADA aonde desordeiros tentam intimidar o LEGISLATIVO  e desmoralizar a CAMARA DE VEREADORES. A cena que vejo é a guarda sendo AUTORITÁRIA com uma pobre senhora com um filhinho nos braços. Eu tive o cuidado de ouvir pessoas dos dois lados e cheguei a conclusão de que: Esta baderneira
levou uma criança como escudo para se proteger diante das agressões verbais que se dirigiu a vereadora DIVA ARAÚJO uma mulher simples, atenciosa, respeitadora e a maior autoridade do município no PODER LEGISLATIVO como é HÉLIO no EXECUTIVO E a JUIZA de Macau que responde por Guamaré no JUDICIÁRIO. O  que me revolta nesta hora é que a politicagem é maior do que esclarecer a verdade. O Presidente da Câmara o Presidente do SINDSERG vão ter que defender a GUARDA MUNICIPAL. Eles foram autorizados e para mim usaram bastante educação pois era  para terem coberto no cacete.  A guarda tem que preservar o PATRIMONIOO PUBLICO e assegurar a ordem nestes órgãos. Quanto a vereadora DIVA tinha autoridade para ter dado voz de Prisão por ser desacatada. A CASA É DO POVO não de BADERNEIROS ORQUESTRADOS.  Porque os órgão de imprensa local não são justos em divulgar o que originou a expulsão  daquela pobre santa? Ele não teve respeito com o Legislativo e muito menos com a integridade do seu filho. Esta mulher merece ser processada por desordem pública e por desacato a autoridade. Divirjam no voto depois de eleitos merecem respeito senão transgredirem o seu verdadeiro papel e isto a vereadora não fez. CACETE não é santo mas obra MILAGRE. Ninguém quer ser desmoralizado imaginem uma vereadora por uma irresponsável. O vereador LULA pelo que conheço é um homem PACATO, de dialogo, sensato mas neste caso vai ter que arregaçar as mangas e defender os GUARDAS que estão sendo punidos por um GESTOR POPULISTA quando era para estarem sendo aplaudidos. QUEM SERÁ QUE ESTA POR TRAS DESTA MULHER?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados