segunda-feira, 3 de julho de 2017

Guamaré: A cidade dos milhões,mas que escoam pelo ralo.

Na última sessão da câmara municipal de Guamaré ,foram aprovados o PPA e a LDO,com emendas de parlamentares. O fato que mais chamou à atenção foi a emenda da excelentíssima vereadora Eliane,que através de uma emenda substitutiva destinou mais de 2 milhões de reais para o programa mãos que trabalham. Com a devida vênia,vereadora Eliane,discordo da aplicação destes vultosos recursos neste programa,mesmo
sabendo que as intenções são boas,mas é um enorme equívoco faze-lo,haja vista que,esta cidade não tem um complexo turístico diferenciado que chame atenção dos turistas.Um bom exemplo disso está na famosa praia de Jericoacoara-CE,que procurou construir um aeroporto para facilitar o acesso ao turista,senão iria perderia espaço no futuro. Evidentemente, no caos de Guamaré,não é preciso.
      Primeiramente ,é preciso investir em uma boa infraestrutura das praias e na gastronomia local ,visando algo diferente que chame à atenção dos turistas, porque sol, mar,areia e camarão,encontra-se em todo belo litoral  potiguar,isto sem falar, nos acessos rodoviários e do aeroporto,que ficam próximos à Natal. Portanto,a cidade de Guamaré deve primeiro criar condições necessárias e aprazíveis que despertem a curiosidade dos visitantes.
     De que adianta  gastar esses milhões em formação de mão de obra,se os mesmos irão ficar ociosos,pois o ideal era que estes fossem de imediato absorvidos pelo mercado de trabalho, assim sendo iriam adquirindo experiência profissional,algo primordial para quem busca emprego. Um bom projeto começa pelos alicerces, e no caso do turismo desta cidade, os alicerces estão na infraestrutura hospitaleira,rodoviária e gastronômica,para em seguida capacitar pessoas. Do jeito que a vereadora está propondo, o custo benefício deste programa é altíssimo,e que não trará retornos imediatos;Além do mais, quando for criada a devida infraestrutura turística do lugar, o investidor que for construir um bom hotel,ele para abri-lo em regime de soft opening,irá contratar no mínimo mais de 60% dos profissionais com experiência,e os demais sem experiência.
    Não adianta gastar milhões do dinheiro público em projetos excelentes, sem que antes a população possa usufruir de uma educação de qualidade.Seria o mesmo que o pai comprar para o seu filho uma Ferrari,sem que este tenha educação suficiente para entender o funcionamento da máquina ,além da consciência das leis de trânsito.
    Excelentíssimos vereadores,senhor prefeito,procurem investir em um bom projeto educacional para o município,para que possa elevar á auto estima dos cidadãos Guamareenses,assim sendo ,estes poderão participar de um concurso público ou vestibulares em igualdades de condições com os demais. Por que é tão difícil implantar o método do grande educador Paulo Freire,onde os alunos precisam ler a mensagem do mundo,para poder transforma-lo. Até  pouco tempo atrás,o projeto criança Petrobras suplicava por ajuda,e esse é um dos caminhos.
     Esta cidade não precisa de soluções mirabolantes,e tão pouco que apliquem verbas públicas em projetos que não trazem benefícios a curto prazo,a em muitos casos puramente eleitoreiro;É preciso avançar no tempo,gerando empregos através de projetos sustentáveis,que certamente beneficiará à geração futura.

     O dinheiro público não é capim,tão pouco é grátis. Mesmo sabendo das boas intenções da ilustre vereadora Eliane, mas acho que está cometendo um enorme equívoco,porque este recurso poderia ter um destino melhor. E,o prefeito Hélio ,através de sua administração,já deu exemplo que á má aplicação dos recursos públicos ,(exceto pela obra da ETE),que custou a executa-la,não tiraram esta cidade do atraso abissal que encontra-se em termos de desenvolvimento e da aplicação de políticas públicas eficazes; Por isto ,fica difícil para o prefeito explicar o porquê ainda existem cidadãos analfabetos neste município.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados