domingo, 16 de setembro de 2018

NATAL: MULHER FICA NUA NA PRAÇA GENTIL FERREIRA

Mulher fica nua na Praça Gentil Ferreira em meio ao abandono do Poder Público

A praça Gentil Ferreira, no Alecrim, também conhecida como Praça do Relógio, um dos grandes marcos históricos da cidade chegou realmente ao fundo do poço. O local que é palco constante, tanto de dia, quanto à noite, de prostituição, de uso de drogas e até de assaltos, foi palco para uma cena que poderia até ser cômica, mas que é deplorável, principalmente pela inércia do Poder Público.

Uma senhora foi filmada nua em cima da estrutura em que, antigamente, funcionava a fonte. No local, risadas e alvoroço. O problema mesmo é que a cena reflete a realidade do local: de total abandono poder público. O local foi esquecido pela Prefeitura do Natal.
Moradores relatam que é grande o número de assaltos, vandalismo e prostitutas é na praça. Lixo acumulado, falta de acessibilidade para os deficientes físicos e até fezes, são mais problemas encontrados no local. Isso a qualquer hora do dia.
Vale lembrar que o Alecrim é um dos principais bairros comerciais da cidade fomentando a economia tanto formal, quanto informal e que a Praça Gentil Ferreira é uma das praças mais movimentadas da cidade.
O relógio
Em 1966, o Rotary Club do Alecrim deu de presente a praça um relógio. O Rotary tinha como objetivo prestar um serviço a população, que na época não tinha condições de comprar um relógio. Hoje, segundo o jornal Diário de Natal, o relógio do Alecrim é referência para 92% das pessoas que passam pelo local.[2]
Em 2011, após 45 anos de uso, o Rotary Club do Alecrim trocou o relógio antigo por um novo, em comemoração ao centenário o bairro do Alecrim. O novo relógio é um pouco maior do que o antigo, mas continua exibindo as horas em seus quatro lados.
http://www.cearamirimlivre.com/

Um comentário:

  1. Isso e uma vergonha para uma capital tão bonita acontecer uma coisa dessa onde deveria ter um policiamento ostensivo faz até medo vc andar por ali essa vagabunda deve ir para cadeia

    ResponderExcluir

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados