quinta-feira, 8 de junho de 2017

Quando escolhemos ídolos...


Ídolo: Imagem que representa uma divindade e que se adora como se fosse a própria divindade. Pessoa ou coisa intensamente admirada, que é objeto de veneração.
Na Bíblia, iremos encontrar a palavra ídolo, normalmente apontando para objetos que eram adorados, representando as divindades ou os deuses que havia na época. Veja este versículo: “Porquanto deixaram o SENHOR e serviram a Baal e a Astarote [ídolos]” (Jz 2.13).
Um dos dez mandamentos fala claramente sobre os ídolos, que eram representados por imagens: “Não farás para ti imagem de escultura, nem semelhança alguma do que há em cima nos céus, nem embaixo na terra, nem
nas águas debaixo da terra. Não as adorarás, nem lhes darás culto” (Êx 20.4-5).
Na atualidade, porém, um ídolo pode ser qualquer coisa. Um computador pode ser adorado, uma pessoa, um artista, um carro, o dinheiro, a carreira, o status, o sexo, a força, o poder, uma religião, um líder, um animal, etc. Nunca tivemos tantos ídolos como na atualidade. Os ídolos são quase disfarçados, porém cumprem o mesmo papel que no passado: tomar o lugar de Deus como O único a ser adorado. E, diga-se de passagem, Deus proíbe essa prática.
Tudo que busca tomar o lugar de Deus em nossa vida se transformou em um ídolo que estamos adorando!
Alguns se afastam de Deus e buscam a segurança em homens (ídolos) ao ponto de perder o senso, a autocritica o que leva a fazer coisas absurdas ou dizer algo que nem mesmo sabe o significado, usando palavras que ouviram e acharam bonitas.
Quando abandonamos os princípios cristãos, quase sempre enveredamos por um caminho que talvez não tenha volta, pois colocamos todas as nossas forças em cultivar e amealhar riquezas, mesmo que para isto tenhamos que idolatrar alguém. A Bíblia nos revela que onde estiver o nosso tesouro, ali estará o nosso coração. “Porque onde estiver o teu tesouro, aí estará também o teu coração. ” Mt 6.21.
Essa história é muito conhecida pela frase “Quem não tem pecado que atire a primeira pedra”, mas há uma outra frase que também é muito importante. Quando todos foram embora e ficou somente a mulher, Jesus perguntou para ela: “- Onde estão os teus acusadores? ”
– Onde estão os nossos acusadores? Os nossos acusadores podem estar:
Fora de nós. As pessoas não param de apontar o dedo umas para as outras, não é mesmo? Isso nos incomoda bastante por que, todos nós, temos, sim, coisas das quais nos envergonhamos, que gostaríamos de apagar da nossa história, coisas das quais somos de fato culpados.
O passado nos incomoda: – Por que fizemos ou deixamos de fazer isso ou aquilo no passado?
Dentro de nós. Devido à nossa condição de pecadores, mesmo tendo vergonha de coisas que fizemos, nós continuamos fazendo coisas erradas no presente, e por isso também carregamos culpa. Além disso, há coisas certas que nós deixamos de fazer e que também nos fazem sentir culpa. O pior de todos os nossos acusadores somos nós mesmos.
O presente também nos incomoda: – Por que fazemos ou deixamos de fazer isso ou aquilo?  Onde estão os teus acusadores?
Quando o dinheiro fala mais alto do que a ética, do que a moral, do que o respeito nós atingimos o próximo em defesa do nosso ídolo, não importando o que dizemos é verdade ou não, o importante é tentar desacreditar o outro. Tentam calar as vozes que não concordam com a nossas, as vezes com ameaças de judicialização, outras com palavras.
A verdade sempre prevalecerá. “Entretanto, não os temais! Nada há escondido que não venha a ser revelado, nem oculto que não venha a se tornar conhecido. ” Mt 10.26, 27
“Porquanto não há nada oculto que não venha a ser revelado, e nada escondido que não venha a ser conhecido e trazido à luz. ” Lc 8.17
“Porque Deus conduzirá a Juízo tudo quanto foi realizado e até mesmo o que ainda está escondido; quer seja bem, quer seja mal. ” Ec 12.14
Não nos calaremos. “Pois não podemos deixar de falar de tudo quanto vimos e ouvimos! ” At 4.20
Ídolos e idolatras atentai, todo poder é efêmero, mas quem passa por ele pensa tê-lo para sempre. É comum as pessoas ao galgarem o poder, seja ele do mais simples degrau ao mais alto dentro da conjuntura de um município, dizerem-se imunes ao apego ao exercê-lo. Mentira!
Depois as características do centro do poder são envolventes demais. São afagos, carinhos e mimos nunca recebidos por quem está sentado na cadeira. Os acenos de multidões, os discursos de agradecimentos, gentilezas das pessoas dos pontos visitados são inesquecíveis.
“Um verdadeiro líder é aquele que está vacinado contra o bajulador, esse vírus letal que só destrói a boa e digna convivência humana. Quem escuta e não consegue separar a lisonja da verdade, termina sendo tão pobre quanto o próprio bajulador. ” Onaldo Queiroga

“Gente falsa não fala, insinua. Não conversa, gera intriga. Não elogia, adula. Não deseja, cobiça. Não colabora, interfere. Não participa, se infiltra. Não sorri, mostra os dentes. Não caminha, rasteja pela vida sabotando a felicidade alheia e sobrevivendo de seus restos. ”
Jô Soares

“Adulam-te como um deus ou um diabo! Choramingam diante de ti como diante de um deus ou de um diabo. Que importa? São aduladores e chorões, nada mais que isso. ” Friedrich Nietzsche

“Todo aquele que expressa admiração frequente por tudo que vê, ou é um ignorante naquilo que admira ou um adulador de quem fez a obra. ” Francis Iacona


José Carlos de Oliveira

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados