sexta-feira, 21 de julho de 2017

NAS MULHERES, O INFARTO OCORRE DE FORMA DIFERENTE - PRESTE ATENÇÃO A ESTES SINAIS!

Você sabe qual é o sintoma mais comum para detectar um infarto?
Com certeza é a forte pressão acompanhada de dor que sentimos no peito.
Esse incômodo pode se estender até o braço esquerdo e atingir toda a coluna.
Se você sentir isso, tem que procurar imediatamente um auxílio médico.
 
Apesar de atingir tanto os homens quanto as mulheres,
o infarto é mais perigoso no corpo feminino.
A fim de evitar que isso aconteça, compartilharemos os sintomas do pré-infarto.
Apesar dessa fase que antecede o infarto ser menos perigosa, é um sinal importante de que o corpo pede socorro.
O pré-infarto acontece quando o músculo cardíaco, miocárdio, está funcionando mal.
O resultado disso é o sangue chegando com dificuldades até o coração, o que causa dores insuportáveis no peito.
Ele é o aviso de que um problema maior está prestes a acontecer e geralmente ocorre até 30 dias antes do infarto.
Geralmente os sintomas são:
- Dores intensas nos músculos, costas, braços, peito e parte do rosto
- Vontade de vomitar
- Cansaço e fadiga anormal
- Ansiedade
- Transpiração excessiva
No entanto, entre as mulheres, os sintomas do pré-infarto costumam ser menos perceptíveis.
Nelas, os sinais geralmente são moderados e, às vezes, não há nenhum tipo de aviso.
Mas enjoos, náuseas e o aumento da ansiedade são frequentes.
O problema é que esses sintomas nos levam a confundir o problema com outros menos graves.
Por isso, não vacile: percebendo ansiedade ou náuseas frequentes, procure imediatamente um médico.
O tempo faz muita diferença em um episódio de infarto - quanto mais rápido o atendimento, maiores as chances de recuperação.
A prevenção do problema pode ser feita de forma natural, como:
- Consumo de alimentos vasodilatadores:  eles ajudam cumprir a função de relaxar as paredes dos vasos sanguíneos,  regulando a pressão arterial e contribuindo para o  sangue  fluir corretamente.
Portanto, invista no alho, chocolate amargo, cebola, beterraba e tantos outros excelentes alimentos.
- Dieta rigorosa: tenha uma alimentação saudável e equilibrada.
Corte os alimentos industrializados e artificiais da dieta.
Acrescente  frutas frescas e vegetais, além de cereais integrais, peixes e outros alimentos saudáveis.
- Consuma suplementos-chave: óleo de peixe, coenzima Q10, vitamina D e magnésio são excepcionais quando o assunto é doença no coração. Converse com seu médico ou nutricionista sobre eles.
- Pratique exercício: faça isso pelo menos duas vezes por semana.
Ande a pé ou de bicicleta, atividades como essas melhoram a circulação do sangue.
 
Observação: a dor no peito que ocorre com o pré-infarto pode desaparecer quando paramos de fazer esforço e relaxamos os músculos.
O infarto é diferente.
A dor é constante, estejamos em atividade ou não.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados