sexta-feira, 17 de março de 2017

Guamare-RN; É preciso avançar no tempo.

O ano de 2017 já começou, estamos  no final do primeiro  trimestre , a câmara municipal  foi  renovada  parcialmente, entretanto, tudo  continua  com dantes no quartel de Abrantes. Falta ousadia, coragem e atitude  por parte da câmara , principalmente  por parte dos vereadores  da oposição para que possa dar novos rumos ao município.
       A câmara continuando à  bater bola no meio do campo não é  a melhor  tática  para resolver  as questões  cruciais  para o desenvolvimento  da cidade de Guamare.
       Continuar  culpando a crise econômica ,a incompetência  administrativa  do prefeito Hélio Willamy, e a situação eleitoral  do município, não servem de
desculpas.
     Vergonhoso é  a maneira como são  tomadas as decisões na câmara municipal, desde à  apresentação  de projetos  até uma simples  exoneração   de um servidor  público que é investigado  pelo ministério público,o ritmo  é digno de um slow motion.
      A câmara municipal de Guamare  precisa  dar o exemplo, e cortar qualquer  mal pela raiz que atinja  diretamente a casa do povo,sob pena de ficar desmoralizada perante à  opinião pública e também  sem condição moral de exigir que o prefeito  faça  o mesmo.
      Afora tudo  isso,a falta de quórum parece que virou  moda na câmara,;  É inconcebível  não haver sessão por causa  disto.É preciso  acabar com esse  Déjá vu. Os vereadores foram eleitos  para trabalharem em prol do município, e neste compasso de espera por dias melhores a geração  futura  está  cada vez mais  sendo penalizada devido a falta de comprometimento dos excelentíssimos gestores públicos. 
       É preciso que haja plena consciência política  e social  por parte de todos os políticos e da sociedade , de que essa bela  cidade não é mais uma colônia  de pescadores,  e que já virou um município, portanto, é necessário um choque de gestão.
       Hoje, O que  vemos no município  é uma gestão pública  desastrosa , retrógrada e inconsequente, cujo regime parece ser o feudalismo,enquanto  a câmara  parece  estar  anestesiada pelos descasos  do prefeito.
       Estamos  vivendo  em plena era digital, onde a inteligência  artificial  já  é uma realidade, e os robôs  já começam a ocupar postos de  trabalho  que antes era dos humanos., pois o mundo de hoje requer rapidez e  redução de custos.  Os robôs estão chegando, e quem sabe se  futuramente  não teremos  prefeitos e vereadores  robôs, assim sendo,não teríamos  esse problema de falta de quórum e lentidão  mas tomadas de decisões. Todavia,parece  que na cidade de Guamare, a palavra  futuro foi substituída  por retroagir  no tempo,e, essa falta de visão dos  gestores  públicos aliada ao comodismo  de parte da sociedade faz com que o município não desenvolva - se. É  preciso olhar  para o futuro  antes  que cheguemos  ao fundo do poço.

      Condições  para o crescimento sustentável é  plenamente possível, temos terras  férteis, rios, recursos públicos, mas falta  um gestão pública capaz, corajosa  e competente para  mostrar a sociedade de que a prefeitura não é o único  meio de sobrevivência.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados