segunda-feira, 1 de maio de 2017

Guamaré-RN : O que esperar dos políticos diante de nova eleição para prefeito.

Brevemente á cidade de Guamaré terá nova eleição para prefeito,portanto cabe a seguinte indagação: Qual será a Guamaré do futuro? A resposta estará nas mãos dos eleitores  e do    MPF.                                                              Após a desastrosa administração do prefeito Hélio,é possível afirmar que o MPF terá uma enorme importância para que esta cidade entre em uma nova era de administração pública pautada tão somente pela ética pública,onde o voto popular consciente terá uma enorme importância neste contexto.É preciso que a população seja mais rigorosa e fiscalize mais as ações de seus representantes públicos,pois a omissão da
sociedade  diante dos descasos praticados pelos gestores públicos, simplesmente servirá de aval dos atos praticados por estes. Como pode uma sociedade conviver com políticos que são eleitos para apresentar e aprovar projetos  relevantes para o município,mas o máximo que fazem é aprovar requerimentos; É esta ineficácia de seus representantes eleitos que fazem com  que esta cidade não tenha força política sequer á nível estadual,então aparecem aqueles políticos retrógrados em época de eleições oferecendo a eterna operação tapa buracos.
         Uma eleição é um momento que cada cidadão deveria refletir sobre as suas escolhas,se querem continuar mendigando junto aos políticos ou se desejam uma sociedade mais justa e igualitária, e isto não é uma utopia,é algo perfeitamente possível,basta seguir o exemplo da Dinamarca; Todavia,é preciso que a sociedade conscientize-se de que não vivemos em uma ilha,e ter uma educação de qualidade é primordial para que haja evolução neste sentido. Mais uma vez esta cidade terá nova oportunidade de escolher seu prefeito,e uma escolha errada refletirá no futuro desta cidade. Um político ruim e despreparado para um cargo é feito um câncer que precisa ser extirpado antes que cause metástase em seu meio,levando a falência múltipla de seus órgãos vitais,e no caso de um município, quem sofrerá as sequelas será a geração futura.
          Infelizmente, as eleições nesta cidade ainda é vista por muitos, como se fosse um concurso público,pois é preciso eleger seus candidatos para que estes arranjem um emprego na prefeitura ou na câmara,onde os interesses tão somente pessoais sobrepõe-se ao coletivo, por isto, muitos políticos eleitos sequer  tem preparo suficiente para exercerem suas funções,e ainda por cima,em muitos casos,não prezam pela ética pública.Portanto, isso explica em parte o porquê a cidade não desenvolve-se,haja vista que muitos não sabem mensurar o valor na ordem de 1.4 bilhão de reais,que entraram nos cofres do município,e caos tivesse sido bem aplicados,hoje a cidade poderia estar navegando em águas cristalinas,e quem sabe discutindo o uso de fontes renováveis de energia, como a solar e a eólica ,em novos projetos a serem executados neste município.
         O modelo de gestão do atual prefeito converge sempre as velhas fórmulas do passado,são os tratores arando as terras dos agricultores,(entretanto não investem em um programa de agricultura familiar sustentável); Aplicam as vacinas no gado contra a febre aftosa,(mas não preocupa-se na qualidade das carnes ,por isto não investe na construção de um matadouro industrial); Fazem pavimentações nas ruas,e muitas vezes mal executadas,(entretanto, sequer executam um bom projeto de mobilidade urbana nestas vias): O projeto passado reina diante de projetos sustentáveis,e ao mesmo tempo aqueles políticos que fazem parte da  oposição não conseguem desprender-se desta realidade,pois são a maioria na câmara,mas não conseguem fazer funciona-la e tão pouco são capazes de aprovarem um único projeto que beneficiem toda á coletividade.
        A oposição e seu grande líder e possível candidato á prefeito Mozaniel Rodrigues, precisam ser mais eficientes ,compartilhando idéias e projetos,mas não sonhos com a população. Estreitar laços com o povo independente de estar no poder ou não é algo essencial para que haja credibilidade por parte da população.Na política,principalmente como a de Guamaré, a ambiguidade levará  ao fracasso, portanto é preciso que os políticos da oposição assumam posições diante dos fatos que relevantes que acontecem no país e no seu município. Se continuarem omissos fazendo o uso da velha forma de fazer política de caráter tão somente fisiologista e, tomando decisões por debaixo do pano,devido ao medo do enfrentamento com o prefeito, dificilmente haverá mudanças neste município.
        Diante de tudo que vem acontecendo em Guamaré,hoje o ilustre Mozaniel Rodrigues era para ser o candidato imbatível na próxima eleição,pois tem carisma que foi deixado pelo saudoso João Pedro,mas está faltando mais presença de espírito e pujança para que o favoritismo torne-se uma realidade.A oposição precisa ter um norte,algo que no momento anda perdida porque não sabe ler á sua bússola.
        Se o povo desta cidade deseja realmente mudanças radicais, precisam então mudar de postura em relação aos seus candidatos,afinal, os políticos precisam justificar os seus salários, por que se  a população continuar buscando que seus políticos sejam seus benfeitores emergenciais,cada vez mais eles tomam conta do poder e a população continuará cada vez mais pobre e dependente deles. Chega a ser hilário a mensagem do prefeito Hélio aos trabalhadores de Guamaré ,como sua gestão tivesse realizado grandes projetos de geração de emprego e renda.
        A nova eleição para prefeito de Guamaré poderá ser o divisor de águas deste município,caberá aos eleitores endossarem a velha frase de que cidade tem os políticos que merecem ter.O que realmente desejam para sua cidade,prosperidade advindo de um crescimento sustentável,ou continuarem sem ter direito a um futuro sustentável,vivendo de  baixos salários na prefeitura que dificulta o crescimento profissional do cidadão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados