quarta-feira, 12 de julho de 2017

Garibaldi diz ter ficado chocado com o tumulto

Resultado de imagem para garibaldi alves filhoNunca presenciei cena semelhante no Senado Federal. Estou chocado. O mais importante para a democracia é votar e estão nos impedindo disso”. A declaração foi dada pelo senador Garibaldi Filho, inconformado com a atitude de senadoras oposicionistas que ocuparam a cadeira do presidente do Senado e várias outras da Mesa, impedindo durante todo o dia a
votação da reforma trabalhista.
Somente no início da noite os trabalhos puderam ser reiniciados. O texto-base da reforma foi aprovado por 50 votos favoráveis e 26 contrários, além de uma abstenção. Em seguida foi iniciada a votação de vários destaques. No meio da tarde, o senador José Medeiros (PSD-MT) entrou com uma representação no Conselho de Ética contra as senadoras que ocuparam a Mesa do Plenário.
Medeiros quer a instauração de um procedimento para investigar se houve quebra de decoro parlamentar, o que poderá levar a cassação de mandatos. Ele contou com o apoio de 14 outros senadores: Ana Amélia (PP-RS), Antonio Anastasia (PSDB-MG), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), Benedito de Lira (PP-AL), Cidinho Santos (PR-MT), Ciro Nogueira (PP-PI), Cristovam Buarque (PPS-DF), Eduardo Lopes (PRB-RJ), Elmano Férrer (PMDB-PI), Garibaldi Filho (PMDB-RN), Gladson Cameli (PP-AC), Romário (PODE-RJ), Ronaldo Caiado (DEM-GO), Wilder Morais (PP-GO).


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Os comentários serão avaliados antes de serem liberados